07 set

Antes de curtir o feriadão, que tal saber o porquê o dia 07 de setembro é tão especial para o Brasil?

A comemoração acontece desde a época do Primeiro Império, que, a cada ano, rememorava a ocasião em que o país se tornou independente de Portugal no ano de 1822.  Mas, para que D. Pedro gritasse “Independência ou morte!”, foi necessário tomar algumas medidas que batiam de frente com as normas estabelecidas pela metrópole. Passar por cima da autoridade do pai D. João VI e atender as necessidades da elite brasileira foi o desafio do imperador.

Diversos setores da sociedade pediam o processo de independência do Brasil, principalmente a elite agrária da ex-colônia. Mas, ainda assim, era necessário atender a pressão popular e também levar em consideração alguns princípios políticos e econômicos já estabelecidos. As ações de de D. Pedro mobilizaram a corte portuguesa a pedir a sua volta imediata para Portugal no início de 1822. D. Pedro recusou-se a abandonar o Brasil e, em 09 de janeiro, optou pela sua permanência no país. Esse dia ficou conhecido como Dia do Fico.

As indisposições entre Portugal e Brasil continuaram ao longo do primeiro semestre de 1822.  No mês de setembro, as cortes portuguesas deram um ultimato para D. Pedro voltar para Portugal, sob ameaça de ataque militar. O príncipe que estava em viagem ao estado de São Paulo recebeu a notícia e, antecipando uma decisão que já estava quase nas “vias de fato”, declarou o país independente às margens do rio Ipiranga, no dia 07.

Contudo, apesar de ser uma data significativa para o povo brasileiro, a realidade da população que residia nas mediações do Brasil naquela época não passou por mudanças significativas. Só a elite agrária se beneficiou neste processo de independência, enquanto que os demais setores continuaram excluídos. 

 

Deixe um comentário